Quatro dicas para evitar problemas com WhatsApp na sua empresa

Por Redação SA Varejo – 24/01/2019

Proibir a utilização não é o caminho

Pesquisa da 4CO constatou que 97% dos profissionais utilizam o WhatsApp durante o horário de trabalho. Desses, 94% participam de algum grupo no aplicativo formado por colegas de trabalho.

Além das conversas pessoais, o app é utilizado por muitas companhias como meio oficial de comunicaçãocom clientes, fornecedores e público interno. Por isso, é cada vez mais importante que as empresas tenham cuidados para evitar constrangimentos como mensagens indevidas, disseminação de fake news e outras formas de má utilização do WhatsApp. Confira quatro dicas para evitar problemas:

1. Inclua o assunto no código de ética da empresa

As pessoas estão tão habituadas a utilizar o WhatsApp que talvez não tenham ainda exata noção de que podem ser responsabilizadas, por exemplo, por mensagens fora de tom ou em horários indevidos. A recomendação é criar um capítulo sobre redes sociais no código de ética da empresa, que deve ser entregue a todos os funcionários. O texto deve ter exemplos concretos do que não pode ser feito pelo funcionário.

2. Faça treinamentos

Para que não haja dúvidas, treine a equipe e use casos práticos para mostrar o que pode e o que não pode ser feito. Afinal, por se tratar de uma demanda nova, ainda há muitas dúvidas. Em um hospital, por exemplo, os médicos compartilhavam fotos de pacientes para discutir casos e diagnósticos. As tratativas eram profissionais e os médicos não imaginavam que havia algo de errado. Coube aos gestores treiná-los mostrando que, apesar da boa intenção, a disseminação das fotos sem autorização prévia não era permitida por lei.

3. Prepare os líderes

Workshops e treinamentos exclusivos para lideranças também são altamente recomendados. Afinal, quem tem cargos elevados está mais exposto a cometer erros que, mais tarde, podem gerar até processos judiciais. Até um emoji mal colocado pode gerar problemas: a imagem de um coração, por exemplo, pode gerar distintas interpretações e o melhor a fazer é evitar risco de uma futura acusação de assédio sexual.

4. Não proíba a utilização

Nem pense em ditar ordem de que está proibido aos funcionários a utilização do WhatsApp. Isso só vai gerar revolta nas equipes. Tentar limitar a comunicação a grupos oficiais da empresa também não costuma dar certo, afinal colegas com mais afinidade sempre irão conversar entre si pelo app. Um caminho para evitar fofocas e atitudes maldosas no WhatsApp é divulgar um canal oficial da empresa em que, de forma segura, funcionários possam relatar alguma conduta negativa à qual foram expostos.

Fonte dessa matéria: SA VAREJO